Quando vier a Primavera...

4 de abril de 2012

"Quando vier a Primavera, 
Se eu já estiver morto, 
As flores florirão da mesma maneira 
E as árvores não serão menos verdes que na Primavera passada. 
A realidade não precisa de mim. 

Sinto uma alegria enorme 
Ao pensar que a minha morte não tem importância nenhuma 

Se soubesse que amanhã morria 
E a Primavera era depois de amanhã, 
Morreria contente, porque ela era depois de amanhã. 
Se esse é o seu tempo, quando havia ela de vir senão no seu tempo? 
Gosto que tudo seja real e que tudo esteja certo; 
E gosto porque assim seria, mesmo que eu não gostasse. 
Por isso, se morrer agora, morro contente, 
Porque tudo é real e tudo está certo. 

Podem rezar latim sobre o meu caixão, se quiserem. 
Se quiserem, podem dançar e cantar à roda dele. 
Não tenho preferências para quando já não puder ter preferências. 
O que for, quando for, é que será o que é. "



by Alberto Caeiro

Podes Também Gostar De...

8 Blushes

  1. Adorei, muito lindo! =) obrigada pelo teu comentário querida! :D

    ResponderEliminar
  2. GIVEAWAY -- NOVO PERFUME ROBERTO CAVALLI
    Participa aqui:
    consuminimo.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. ainda há uns dias atrás li este verso!!!! adoro fernando pessoa :)

    ResponderEliminar
  4. Já não lia nada de Alberto Caeiro desde o secundário :P

    Mas é bem verdade o que o senhor diz...a vida continua,o Mundo não pára nem espera por nós...

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. ahh, ainda me lembro desse poema :)

    ResponderEliminar
  6. Sou uma eterna apaixonada por FP e qualquer um dos heterónimos :) Óptima escolha!

    ResponderEliminar

Olá, espero que tenhas gostado deste cantinho!
O teu comentário será respondido neste post.
Obrigada muahhh

Design, coding and theme by Ana Garcês.
Copyright © 2011-2016